Nesta sexta-feira (4), a equipe da MTV americana esteve na casa de Travis Mills, para a gravação do programa MTV Cribs. O Reality, que consiste em uma visita à residência das celebridades, será gravado com London Reese e ainda não tem data de estreia.

Durante a gravação do episódio, além de mostrar sua casa para o programa, Travis fez uma tatuagem do personagem Bart Simpsons, apelidando o mesmo de “Bart Mills”.

Clique nas miniaturas a seguir  para conferir as fotos da gravação do programa:

 mtvv mtvvv 

Nos dias 18 e 19 de setembro, Travis Mills marcou presença nos dois dias do iHeartRadio Music Festival, que aconteceu em Las Vegas, Nevada.

Em sua passagem pelo tapete vermelho, o americano deu uma entrevista exclusiva no QG da rádio para falar de sua colaboração com o rapper T.I, explicar a transição da sua música e contar com exclusividade a história de cada uma de suas tatuagens. Confira a entrevista na íntegra traduzida abaixo e em seguida, as fotos que o cantor fez para a rádio:

Travis Mills vem trabalhando duro em seu novo álbum mas enquanto isso, temos seu último single “Young & Stupid” com T.I. para nos acalmar. O single é uma transição da música que Travis fez no passado e seu algo que diz à iHeartRadio estar muito orgulhoso. Se tem algo para notar em Travis é que ele é COBERTO de tatuagens. E para nossa sorte, ele deu uma passada no QG da iHeartRadio em New York City onde ele não apenas falou de suas novas musicas, mas contou todas as historias por trás de suas tattoos!

Travis fez sua primeira tatuagem quando tinha apenas 16 anos. E engraçado que diz “Stay Young”. Mal sabia ele que anos depois ele teria uma musica com T.I. chamada “Young and Stupid.”

Na sua primeira tatuagem: a frase “Stay Young” (Mantenha-se jovem) nas coxas:

“Minha primeira tatuagem foi nas coxas. Ironicamente diz “Stay Young”, e minha música chama ‘Young & Stupid’. Não planejei isso, tinha 16 anos. Me tatuaram na mesa da cozinha de um amigo, e troquei meu Sidekick com o artista para conseguir a tatuagem. Lembra dos Sidekicks? Eu fiz, assim eu podia cobri-la quando saísse do chuveiro, e colocar uma cueca. Não doeu. Foi uma sensação louca, mas me viciei nela. Eu adorei. Dai comecei a fazer mais e mais.”

“Chamo meus fãs de ‘Young Favorites’ e sempre foi assim, um tema desde que eu tinha 16. É tipo um grupo. Comecei como um grupo com meus amigos e ai comecei a fazer musica e desenvolvi um projeto e meus fãs começaram a falar aquilo. Se tornou uma coisa. Foi assim que começou.”

Os pais de Travis não sabiam sobre suas tatuagens… até pegarem ele um ano depois da sua primeira. E sorte dele, reagiram melhor que muitos pais por ai. A tattoo que pegaram ele foi um crânio egípcio no pé, e Travis conta que é sua tatuagem menos favorita. Ele fez na garagem de alguém.

“Quando fiz minha tatuagem do pé, tinha acho que 17, meus pais viram todas elas. Eles não ligaram, na verdade. Acho que fui pra casa e tirei meus sapatos e minha mãe estava no sofá e meu pé estava pra fora. E ela falou tipo ‘O que é isso?’ e eu mostrei as tatuagens na perna também. Mas ela foi super de boa, não ficou brava.”

Enquanto muita gente tem colar ou pulseiras da amizade, Travis tem tatuagens de amizade. Ele tem uma tatuagem combinando com a do seu amigo Davis, e é uma mosca zumbi.

“Essa é uma tatuagem de melhores amigos. Davis tem a mesma. Na minha diz ‘Eat sh*t and die’ (Coma m*rda e morra). A dele também mas ele teve medo de fazer a parte do ‘sh*t’. Então ele fez um monte de símbolos. Era tipo meia noite, estávamos jantando em Long Beach, e eu tomei alguns drinks. Dai eu falei ‘To com tédio! O que você quer fazer?’ e ele disse ‘Vamos fazer uma tatuagem.’ E eu ‘Beleza’. Chamei meu amigo e falei ‘A gente quer fazer uma tatuagem.’ e ele falou ‘Certo, mas o que vocês querem?’ eu falei ‘Quero uma mosca, mas uma mosca zumbi estranha. Quero que esteja escrito Eat sh*t and die.’ E foi assim exatamente que aconteceu. Conheço ele desde quando eu tinha 14. Nós já éramos amigos ha muito tempo.”

Tem muitas historias interessantes que Travis nos contou, mas a maçã na sua palma direita talvez seja a mais interessante. Quando ele tinha 19, quase casou com uma menina em Las Vegas! Eles também fizeram tatuagens que combinavam. Mas nunca se casaram.

A tatuagem de maça na sua palma direita:

“É uma maça. Era preto sólido. Se olhar dentro, na verdade tem a metade de um coração aqui. Voei até Las Vegas. Conheci uma garota online. Conhecia ela por 2 dias. Ela era do Canada. Ela estava tentando conseguir cidadania, então ela falou ‘Vamos nos casar, assim posso ser uma cidadã.’ Eu estava louco. Falei que tudo bem. Eu vou até lá, desço do avião, ela me pega e ai eu falo ‘Não quero me casar.’ E eu queria amenizar o clima e falei pra irmos fazer uma tatuagem ao invés disso. Ouvi dizer que tatuagem de palma sai. Nunca tatuei a palma. Então fiz um coração, e na mão dela esta a outra metade. Invento uma historia depois de que minha irmã fugiu ou alguma coisa assim e que eu tenho que embora. Meus amigos dirigiram de LA pra Vegas pra me pegar e eu fui embora. Assim que cheguei em LA, cobri com uma maçã gigante. Preto sólido.”

A folha do Canada e o estado da Califórnia na sua mão direita:

“Sou metade canadense, metade argentino. Sou o primeiro da família do meu pai a nascer na América, mas a família inteira do meu pai é do Canada. Por isso fiz a folha pra ele e o estado da Califórnia no meu dedão. Eu sou de lá.”

Suas tatuagens nas juntas:

No topo das juntas de Travis diz “Won’t Quit” (Não vou desistir), enquanto no meio das juntas diz “Patience” (Paciência).

“Minhas iniciais estão do lado da minha mão. Na parte de cima das minhas juntas diz ‘Won’t Quit’. Aqui diz ‘Patience’ e é provavelmente minha tatuagem favorita. Porque antes de faze-la, nunca vi ninguém com ela nas juntas. Agora as pessoas fazem e vem nos meus shows pra me mostrarem. Estou em todo lugar que eu estou, só preciso olhar pra baixo e isso me lembra de relaxar, respirar fundo e deixar as coisas acontecerem.”

No fim das juntas de Travis diz “Timeless” (Intemporal), para lembra-lo de não se perder em modismos.

“No fim minhas juntas diz ‘Timeless’. Significa apenas faça coisas clássicas. Não se perca em modismos. Se ama alguma coisa, ame porque você ama. Se eu estivesse apenas fazendo tatuagens pra ser legal, seria muita hipocrisia. Lembro de ter 13 anos, sentado com minha mãe na cozinha e dizendo pra ela que teria meu corpo inteiro tatuado. Me apaixonei por isso bem jovem. E a ironia é que fui o primeiro da família a ter tatuagem. Não venho de uma família de tatuados.”

O gramofone na sua mão/pulso esquerdo:

“Um tocador de discos na minha mão porque musica é o que eu faço. É o que eu amo e o que me fez chegar aqui, em primeiro lugar. Mas minha manga, é tipo 40 horas de trabalho. Você pode ver todas as cores. Tenho essa por 8 anos. E a cor, quer dizer nunca retoquei nem nada – o que é muito raro. Minha pele… o que é legal é que minha pele pega cor muito bem. Fui feito pra ser tatuado.”

O robô de fita cassete no seu antebraço esquerdo:

“Minha manga inteira é baseada nas minhas paixões de vida. Aqui em cima, são na verdade duas pinturas do meu artista favorito. Seu nome é Jeff Soto. Ele é da onde eu vim, de Riverside – Califórnia. E ele trabalha em diferentes meios, mas não é um artista de tatuagem. Eu só acho o trabalho dele incrível. Então minha manga representa tudo que eu sou apaixonado por. Musica, arte, filme. Por isso um robô de fita cassete. Ele está tocando uma fita Tupac. Nele, diz ‘Thug Life’. Você não consegue ver muito bem. É engraçado. Ele tem um rolo de pintura.”

O robô projetor de filmes no seu bíceps esquerdo:

“Aqui tem um robô projetor de filmes meio que tomando a cidade.”

A tatuagem “How am I not myself?” (Como não sou eu mesmo?) enrolada no seu braço esquerdo:

“Apenas outro jeito de dizer único, um de um tipo. Também é de um filme chamado American Psycho. Um dos meus filmes favoritos.”

Sua tatuagem escrito “Young Faves” na teia de seus dedos:

“São meus amigos e fãs. Não doeu. Foi só uma sensação estranha. Se você abrir seus dedos e pica-los, você consegue sentir. Mas é rápido. Não é detalhado. São letras rápidas.”

O sinal de dólar acima do seu dedão:

“Esses doeram pra p*rra. Minhas digitais bem em cima. Aqui é um sinal de dólar e uma nota musical. Musica e dinheiro.”

O elefante e girafa na sua perna esqueda:

“Minha bisavó morreu em 2013. E estava em tour. Não vi ela antes de morrer e seu animal preferido é o elefante. Por isso fiz um elefante escrito ‘Remember me always.’ (Lembre-se de mim pra sempre). Isso foi pra ela. Ainda não terminei. E meu animal da sorte é a girafa, por isso fiz uma girafa enorme na minha perna inteira, então estamos juntos. Fiz o elefante primeiro e amei. E queria estar do lado dela, por isso a girafa.”

A tatuagem de coração no seu punho direito:

“Essa é minha tatuagem de sexta-feira 13. É uma tatuagem combinando com a da minha namorada, nós dois fizemos. É só um pequeno coração com um 13 dentro. Em muitas lojas de tatuagem você pode ir nesse dia e ser tatuado por $13. Eles fazem maiores também.”

O triangulo nas orelhas:

“Representa o balanço. Não é nada super profundo. Eu só gosto deles. E não conheço muita gente que tatuou a orelha.”

A medusa em seu pescoço:

“Eu gostava muito de mitologia grega e sempre achei interessante que se homens olhassem nos olhos dela, eles viravam pedra. E em como uma criatura mítica pode ter tanto poder sobre alguém. Eu apenas quis ela no meu pescoço, pensei que seria legal. Sempre fui fã de tatuagens em certos lugares, e as minhas estão no lugar certo. É como colocar adesivos no seu skate ou algo do tipo. Você sente ela encaixar no lugar.”

A aranha atrás da orelha direita:

“Eu morro de medo de aranhas. Eu fiz a tatuagem pra enfrentar isso e ter no meu corpo pra sempre.  Se tiver uma aranha em casa, não consigo mata-la. Outra pessoa terá que fazer isso por mim. Não consigo. Nunca me peça pra matar insetos ou algo do tipo.”

Nem sempre tem um método na loucura das tatuagens do Travis, mas ele adora isso nelas. Ele diz que são como memorias que sempre pode olhar e lembrar, não importa o que ele esteja passando.

“Algumas das tatuagens que eu tenho, apenas acordo e tipo ‘Ok, legal, terei isso pro resto da minha vida.’ Mas é isso que eu amo sobre tatuagens. É como uma estampa, você não pode voltar atrás, e eu posso olhar pra elas e lembrar de onde eu estive, como eu estava, quantos anos tinha, com quem eu estava, o que eu estava passando.”

Seus planos para futuras tatuagens:

“Minhas costas serão a ultima coisa que vou tatuar. Quero ser um velho quando fizer isso, e quase contar toda a minha historia nas minhas costas. Mas quero esperar alguma coisa muito especial, muito grande. Estou guardando meu braço direito pra quando for pra Europa. Há muitos grandes artistas lá. E eles são muito mais fáceis de encontrar do que quando comecei a fazer tatuagens por causa do Instagram e tudo mais. Quero fazer quando estiver na estrada quando puder ir pra algum lugar da Europa. Um lugar muito legal e ter muitas experiências incríveis e ir lá por uma semana e terminar. Tudo de uma vez.”

Travis sobre sua nova musica “Young & Stupid”

“Tem o T.I. que é incrível. Nós mandamos a musica pra ele e ele gostou, gravou a parte dele uma hora depois de termos mandado e mandou de volta em duas ou três horas. E ele estava muito animado com isso. Ele gravou o vídeo com a gente, e ter alguém como ele na musica é uma benção. Cresci com musica e ele é um cara muito legal. É definitivamente algo que te faz sentir bem. Algo que te faça lembras das coisas estupidas pra c*ralho que você fez quando estava crescendo. Todo mundo já foi estupido. Não é um insulto a inteligência ou algo do tipo. É só você saindo, e se divertindo. As vezes você faz coisas estupidas e vive a vida. Acorda de manha e fica tipo ‘Que m*rda eu fiz noite passada?’”

Como sua musica e sua vida estão mudando:

“A musica pra mim, também, é uma transição da musica que eu fazia para a que estou fazendo agora. E sinceramente a que eu estou fazendo agora é a melhor que eu já fiz. Por isso que antes eu era T.Mills e agora sou Travis Mills. É uma nova era e é tão refrescante. Muitas coisas na minha vida mudaram pra melhor. Essa musica é um testamento para todo o trabalho duro e todas as horas divertidas e todas as ruins e se divertir com isso. Posso trabalhar com meus amigos todos os dias. Tenho o melhor trabalho do mundo, se é que você pode chamar assim. Sinto que a musica mostra exatamente isso.

travis_mills_0_1443500285 travis_mills_0_1443500967 travis_mills_0_1443502365 travis_mills_0_1443502780

Travis Mills esteve ontem, 19, no iHeartRadio Music Festival, em Las Vegas. Durante uma coletiva nos bastidores do evento, o cantor falou ao portal BreatheHeavy sobre o seu mais recente trabalho, “Young & Stupid”.

“Quando alguém acorda de manhã, pensando ‘que merda eu fiz essa noite?’, eu quero que eles coloquem ‘Young & Stupid’ pra tocar e sintam que tudo vai ficar bem, porque todos nós já passamos por isso”, disse. “O que eu amo na música também é que nós usamos um kazoo, o que as pessoas não fazem há algum tempo”.

Travis ainda continuou, “nós pegamos algo tão barato e minúsculo e fizemos algo legal. E a batida… Assim que ouvi ela fiquei tipo, ‘eu tenho que gravar essa música’. Eu espero que as pessoas se divirtam ouvindo ela, da mesma forma que eu me diverti.”

Neste último sábado, 12, Travis Mills participou do quadro “Ask Anything Chat”, do Saturday Night Online. O cantor respondeu pergunta de fãs num breve vídeo com pouco mais de 13 minutos. Na ocasião, Mills contou que no fim do ano voltará aos palcos e que o seu álbum ainda não tem data decidida pra lançamento.

Confira a participação completa de Travis legendada clicando no player abaixo:

No último mês, Travis Mills esteve na sede da MTV em Nova York para promover “Young & Stupid” e aproveitou a oportunidade para ceder entrevistas ao portal da emissora, que publicou hoje (11), uma série de fatos sobre o cantor com GIF’s inéditos. Confira a publicação completa e traduzida na íntegra:

1 – Me bata, baby…


Você deve ficar um pouco surpreso ao saber que o primeiro show que o Travis foi na sua vida foi o da Britney Spears, que ele diz que “foi forçado a ir”, mas ele “gostou”. Enfim, invés de cantar e assistir as danças de Britney, Travis estava cuidando do nariz que estava sangrando.

“Ela jogou seu chapéu rosa de cowboy e eu peguei ele e algum homem/pai de 40 ou 50 anos me deu um soco na cara e pegou o chapéu de mim, provavelmente pra dar para os seus filhos, eu acho, ou ele foi muito esquisito e pegou o chapéu pra si mesmo. O meu nariz começou a sangrar e eu tive que ficar na enfermaria o show inteiro.

2 – Manos cachorros


Travis tem dois cachorros, ou como ele gosta de chamar, “manos cachorros”. Fig Newton é uma miniatura de pinscher, e Peanut, ou “Senhor Peanut, se você quer ser cordial”, é um chihuahua. Esses cachorrinhos não acompanham o Travis enquanto ele está em turnê – invés disso, eles ficam em casa onde “eles devem passear por todo o sempre”. Ele só está brincando – “eles passeiam muito.”

3 – Pés da diversão


O Travis adquiriu um vício sério… de Fruit Roll-Ups. Mas não só aqueles que você compra nas lojas, ele está falando dos “super guetos que a sua avó costumava a te dar quando você era uma criancinha”, mas eu não tenho certeza que ele come isso.
“Eles enrolam num plástico claro e você descasca tudo, eu costumava a cortar meus olhos e minha boca e colocava tudo na boca.”

4 – Porrada no gelo


Hockey é um esporte violento – tem murros e socos e, no caso do Travis, tem tacos quebrados nas suas costas.

“Alguém ficou muito bravo comigo durante um jogo de hóquei e pegou o taco e quebrou nas minhas costas, eu fiquei inconsciente por algum tempo e eu acordei no gelo e minha mãe estava surtando, gritando comigo e eu estava nervoso. Mas mesmo assim meu time ganhou. Nunca vou esquecer”.

5 – Café nunca é suficiente


Outro vício do Travis é café: “café gelado, café quente, expresso, mocha… você dá qualquer nome ao café e eu vou tomá-lo.” Travis disse que assim que ele acorda, ele tem que tomar “pelo menos três copos e mais três ou quatro durante o dia, mas se eu realmente quero mais, eu posso tomar uns 10″.

6 – Mordida de tubarão


Travis estava andando de bicicleta na praia em Venice, na Califórnia, quando ele viu a sua celebridade “preferida”, Robert Herjavec, de “Shark Tank”. Mas as coisas rapidamente tomaram rumos ruins.

“Ele para numa Ferrari com uma gata do lado e eles estão lá, parados, e eu estava andando olhando pra Ferrari quando apareceu um cara numa bike com um leite na mão, me cortou e eu caí na areia em cima da minha bicicleta. Eu fiquei com essa cicatriz horrorosa (no lado esquerdo do quadril) porque o meu guidão bateu forte e eu falei tipo, ‘e aí, Rob?'”

Se você está se perguntando, Rob não parou para ver se ele estava bem. “Ele ficou tipo, quem é essa pessoa doida?”

7 – Wet Hot


Sem hesitar demais, Travis foi rápido em dizer que “Wet Hot American Summer” foi o seu favorito porque “foi um clássico e ele traça uma geladeira, então quero dizer, é tipo, minha vida.”

8 – Saltos do céu


Eu estou muito convencida que Travis não tem medo, já que ele decidiu saltar de um helicóptero por diversão.

“Eu não fiz um teste. Eu não fiz nenhum preparo. Eles meio que me colocaram lá e eu saltei. Tinha um cara nas minhas costas. Eu estava num helicóptero sem portas, e nós íamos saltar de 6000 pés, e quando chegamos nesses 6000, o instrutor falou, ‘nós vamos saltar de 9000 pés’. Então nós continuamos subindo e eu não tinha nenhum parachute no helicópetero. Quando subimos até 9000, ele falou, ‘ok, vire’. Aí eu virei, e ele disse, ‘vá para a ponta, coloque os seus pés lá e salte'”.

9 – Skate e batatas


Nem todo mundo ama seu primeiro emprego, mas parece que o Travis gostou trabalhando numa loja local de stake onde ele montava os skates e “costumava comer batata-frita atrás do caixa”.

10 – Primeiro beijo


Infelizmente, Travis não teve a mais memorável experiência de primeiro beijo – “minhas mãos estavam suando, eu estava muito nervoso. Teve muita língua, mas não boa língua, uma língua de alguém com 13 anos”. O beijo aconteceu no cinema, enquanto eles assistiam a “Spiderman”. Para piorar, a garota que deu o primeiro beijo nele terminou logo depois, mas não se preocupe: Travis riu por último.

“Ela pediu uma amiga dela pra terminar comigo uma semana depois, e aí eu terminei namorando essa amiga por dois anos”.

Travis Mills compareceu à premiação do VMA, 30, e cedeu uma entrevista ao Chuey TV. Mills fala de sua última tatuagem, e dá dicas de tatuagem para o entrevistador. E também comenta sobre a modelo Emily Ratajkowski.

Travis fala de todas as participações que ele está fazendo no momento. Veja legendado:

 

 

 

 

 

 

No último dia 30, Travis Mills cedeu uma entrevista para o canal LMNOLA, no VMA. Na entrevista, eles comentam sobre a apresentação de Justin Bieber, e Mills fala qual foi a sua apresentação favorita.

Eles também brincam sobre o desacerto de Miley Cyrus e Nicki Minaj, e Travis fala de qual lado está. Acompanhe legendado:

 

No último domingo, 30, aconteceu em Los Angeles, o Video Music Awards, premiação anual realizada pela MTV americana.

Ao passar pelo tapete colorido do evento, Travis Mills concedeu algumas entrevistas falando sobre seus planos atuais, e uma delas, foi para o portal Young Hollywood. Além de falar sobre o seu novo single – “Young & Stupid” -, Travis citou brevemente sobre seu programa na rádio Beats1, da Apple Music, e de seu novo trabalho, a comédia “Flaked“, uma série original do Netflix.

Assista sincronizando no player abaixo, a partir do minuto 08:10, e acompanhe com tradução:

 

Entrevistador: Travis Mills, e aí, mano?
Travis: Tudo bem, cara? Eu só estou curtindo. E como está sua noite?
Entrevistador: Bem. A última vez que eu te vi nós fizemos o vídeo de backstage, ‘Backstage Diaries’. E aí? Ouvi dizer que você é apresentador agora.
Travis: Tenho meu próprio show de rádio na Apple, Beats 1 ‘Request com Travis Mills’, fiz um novo single com o T.I. que acabou de lançar, chama ‘Young & Stupid’ que já está no iTunes. E estou fazendo uma série original do Netflix, chamada ‘Flaked’.
Entrevistador: Quanto te conheci sabia que você faria um grande sucesso em várias áreas da indústria.
Travis: Obrigado, de verdade.
Entrevistador: Tudo o que você faz é carismático, com muito amor e você é muito talentoso.
Travis: Obrigado.

A Apple Music disponibilizou as reprises de todos os programas da rádio Beats 1 e, para divulgarmos isso pra vocês, traduzimos uma das entrevistas que foi ao ar há algumas semanas.

O convidado escolhido foi Tyler Posey, com quem Travis Mills se divertiu nos estúdios do programa “Request”. Confira a entrevista completa e traduzida abaixo, o player está logo a seguir:

Travis: Request com Travis Mills e meu bom amigo Tyler Posey acabou de chegar no estúdio. Se você não sabe quem é Tyler Posey deixa eu- vou esclarecer, Tyler, vou explicar pra eles: Teen Wolf da MTV, uma das maiores séries da MTV se não a maior série da MTV. É a sua série cara, você é a estrela da série. Você deve ter visto ‘Encontro de Amor’ algum tempo atrás, com o fofo do Tyler de 10 anos de idade. Esse cara tem sido um workaholic. Se você viu o Fandom Awards ontem a noite ele que apresentou, ele estava na Comic-Con a semana inteira… acho que já disse o suficiente, cara.

Tyler: Sim. Ótima introdução, viu.

Travis: Como vai você, cara? Eu estou aqui pra isso, sinto que estou te promovendo.

Tyler: Meu coração está batendo mas não de nervoso, parece que estou no meio do mar.

Travis: Então cara, como vai você?

Tyler: Eu estou ótimo, me sinto muito bem. A Comic-Con foi uma viagem tão esperada e eu precisava dela. Limpou minha alma. Me sinto tão bem, meu.

Travis: Eu vi umas fotos no Instagram, os tuítes e tal e parece que foi muito louco.

Tyler: Foi mesmo, sempre é, todo ano. Eu vou há 6 anos como elenco de Teen Wolf e por alguma razão esse ano foi o melhor de todos. Eu sempre fico ansioso pra Comic-Con, mas esse ano não tinha nenhuma expectativa de que eu conseguiria ir e foi a melhor época da minha vida.

Travis: Então, eu estava sentado em casa ontem a noite, sabe, assistindo MTV e estava passando o Fandom Awards. Você que apresentou e fez um ótimo trabalho e vi que você saiu com o ‘All Time Low’.

Tyler: Sim.

Travis: Pelo o que eu saiba é uma das suas bandas preferidas.

Tyler: Sim, eles são desde quando eles lançaram quando eu era criança, cara. Fui num show deles quando eu tinha 15 anos e eles fizeram um cover do Blink, que é minha banda favorita e foi legal porque eu sabia que eles iriam tocar no Fandom Awards.

Travis: Me conta um pouco sobre entrar no palco com uma banda que você sempre gostou. Eles são caras legais, você já tinha conhecido eles antes?

Tyler: Sim, e subir no palco é literalmente um sonho sendo realizado. Já disse antes, qualquer sonho ou fantasia minha é quando eu assisto uma banda tocar, tipo uma das minhas bandas favoritas e eles me colocam no palco e eu vi eles tocando instrumentos e eu..

Travis: Tira a sua camiseta…

Tyler: Tiro minha camiseta e nos beijamos (risos) mas isso não aconteceu, então não foi completamente realizado, mas- não eu estou brincando, foi o melhor momento da minha vida e eu fiquei tão agradecido. Eu estava tipo tremendo depois.

Travis: Você estava nervoso ou só empolgado?

Tyler: Cara, eu entrei e senti como se eu tivesse dominado o placo. Não estava nem um pouco nervoso.

Travis: Isso é incrível, cara. Fiquei muito feliz que você pode vir, obrigado de novo. Isso foi Request com Travis Mills, eu toco as músicas que as pessoas querem ouvir. Se Tyler Posey pudesse pedir uma música agora mesmo, qual música seria?

Tyler:‘Nothing Is Wrong’ do State Champs.

Travis: Ok, um salve pro State Champs. Essa é pro Tyler Posey. Beats 1 estamos curtindo.

———————————————————————————————————————–

Travis: Request com Travis Mills, estou com meu companheiro Tyler Posey no estúdio.

Tyler: E ai?!

Travis: Obrigado pelo pedido. ‘Nothing Is Wrong’ do State Champs.

Tyler: Amo esses caras.

Travis: Um salve pro Derek, o cantor. Ele é um cara muito legal.

Tyler: Ele é.

Travis: Conheci ele quando sai com os caras do 5 Seconds of Summer, eles deram um churrasco e começamos a conversar, nos tornamos muito amigos e eu vi uma música e falei nossa deve ser legal, vou começar a tocar isso hoje.

Tyler: Somos todos muito amigos.

Travis: Vamos falar sobre- sei que você é obcecado por música, você ama música foi assim que nos tornamos amigos.

Tyler: Certo.

Travis: Estávamos no set e você veio falar pra mim: “Lost in Casco. O que isso significa pra você?” E eu falei que nada (risos).

Tyler: Ah, cara é a maior nostalgia e uma grande parte da minha adolescência. Era minha banda. Não minha primeira banda mas a primeira banda que eu realmente consegui alguma coisa com ela.

Travis: E vocês tocavam em shows e tal?

Tyler: Sim, foi na mesma época que Teen Wolf começou a se tornar popular. Eu comecei a banda com 17, Teen Wolf com 18 e continuei com a banda, então consegui algum reconhecimento. As pessoas iam nos shows e os ingressos esgotavam em Hollywood.

Travis: Uau.

Tyler: E meu último show, toquei pro The Rotaries, nós abrimos o show pra eles.

Travis: Cara, isso é louco, meus parabéns!

Tyler: Obrigado! Foi imenso, foi ótimo. Meu último show com a banda, nos separamos alguns anos atrás e foi uma ótima despedida.

Travis: Eu repito Lost in Casco. Então, eu estava procurando na internet, como eu sempre faço numa manhã, bebendo meu café e vi que você estava no Today’s Show e que você pegou uma guitarra e tocou uma música.

Tyler: Eles pediram- sim eu amo música e quero tocar música e ter isso na minha vida, então eles perguntaram se eu não queria fazer uma performance e eu falei com certeza! E foi a primeira vez que eu toquei ao vivo na TV. Fiquei honrado e… não sei.

Travis: Ótimo trabalho, eu assisti, foi incrível.

Tyler: Obrigado!

Travis: Muito corajoso também, não sei se eu teria- sabe? Simplesmente pegar uma guitarra acústica.. não sei se conseguiria.

Tyler: É, eu não estava nervoso nem nada. Me parecia certo e eu- é isso que eu mais amo.

Travis: Você é natural, cara.

Tyler: Me sinto confortável fazendo isso.

Travis: Sim, você fica ótimo com uma guitarra na mão.

Tyler: Valeu amigo.

Travis: Nos mande e-mail com o seu pedido, aplicativos de mensagem no seu iPhone e mande para Beats1Radio@icloud.com

(Ei, aqui é o Josh de Atlanta, vocês poderiam tocar ‘Sunday Candy’ do Donnie Trumpet & The Social Experiment?)

Travis: ‘Sunday Candy’. A banda é descrita como músicos bohemios. O novo álbum deles chama-se ‘Surf’ e está arrasando. Beats 1.

 

Travis: Meu amigo Tyler Posey no estúdio aqui com a gente. Se não sabe quem é Tyler Posey, ele é a estrela de Teen Wolf da MTV, ele é um workaholic, apresentou o Fandom Awards ontem a noite. Cara você uma lista muito grande. Lost in Casco era a banda dele. Você tem vários talentos.

Tyler: Eu estou focado nisso, tentando fazer tudo que quero fazer. Estou trabalhando.

Travis: Vamos falar sobre sua série Teen Wolf hoje.

Tyler: Tem episódio novo hoje.

Travis: Tem episódio novo hoje?

Tyler: 10 da noite. Na costa leste acho que tem uns 40 minutos de atraso. Quarto episódio e vai ser louco.

Travis: E você vai fazer alguma coisa depois da premiere essa noite?

Tyler: Não acho que seja depois, acho que é o próximo episódio.

Travis: Ok, legal. Tem algo a dizer para os fãs de Teen Wolf que estão ouvindo agora?

Tyler: Vocês são os melhores, eu amo vocês e Wolf Watch vai ser depois do outro episódio de Teen Wolf.

Travis: To animado pro Wolf Watch.

Tyler: Você está!

Travis: Não vou dizer porque, mas estou animado pra Wolf Watch. Então, tenho que te perguntar o que aconteceu ontem no Fandom Awards. Eu vi muito Tyler Posey, se é que você me entende. Minha visão estava bloqueada por Tyler Posey.

Tyler: Isso foi pra você. Sabia que estaria assistindo.

Travis: Você estava no palco e Carly e Nessa…

Tyler: Tiraram minhas calças. Foi minha ideia, tive uma participação criativa. Elas queriam que eu só tirasse a camiseta mas eu pensei “Não, podemos ser melhores que isso.”

Travis: Você queria ir com tudo.

Tyler: Sim. Que tal os vencedores estarem na minha bunda ou algo do tipo?

Travis: E estava! Orange is the New Black venceu. Orange is the New Black venceu. E estava escrito na sua cueca para o mundo ver.

Tyler: Eu consegui guardar a cueca.

Travis: O que foi legal do show, na minha opinião é que vocês estavam num estúdio ao ar livre. Foi tipo um show.

Tyler: Pareceu mesmo.

Travis: Quando tiraram sua roupa, o que aconteceu? Todo mundo pirou?

Tyler: Sim, foi ótimo, cara. Foi legal.

Travis: Você sentiu uma brisa ou algo do tipo?

Tyler: Senti muita brisa, sim. Mas eu queria ter ficado mais pelado. (Risos)

Travis: Não sei se a MTV permitiria isso.

Tyler: Acho que não também. Eu queria só a gravata borboleta.

Travis: Então, quando estávamos ouvindo música, você me contou de All Time Low, antes e entrar no palco. Você disse que o Alex tropeçou em você.

Tyler: Depois do show nós nos encontramos com todo mundo e tivemos a melhor noite com eles, me senti um astro do rock, nós destruímos o quarto de hotel, a segurança foi lá…

Travis: A conta estava no cartão de crédito deles, né? Não no seu.

Tyler: Estava no deles dessa vez. Mas eu devo a eles. Eles esbarraram em mim e falaram que sou muito bom no que faço, que eles gostaram e- na verdade eu não lembro porque eu estava meio nervoso.

Travis: Foi um momento bromance.

Tyler: Foi uma conversa de bromance, mas não vai atrapalhar o nosso.

Travis: Ok, legal. Eu não sou exclusivo nem nada mas quero prioridade, sabe?

Tyler: Com certeza, cara.

Travis: Tem sido muito divertido passar um tempo aqui com você hoje. Quero fazer um exclusivo Beats 1 nunca feito antes no meu show. Vou te dar 2 pedidos.

Tyler: O que?!

Travis: Vou deixar você pedir outra música- não vou deixar você pedir outra música, eu quero que você peça outra música porque temos gosto musical parecido, você tem um ótimo gosto musical.

Tyler: Obrigado!

Travis: Se pudesse pedir outra música para todas os 100 países nos ouvindo agora, qual seria?

Tyler: Estou honrado, primeiro de tudo. E quero tocar ‘Hold Me Down’ do Rousey. Ela é a melhor e se você não sabe disso, você está prestes a descobrir.

Travis: Concordo! ‘Hold Me Down’, segundo pedido de Tyler Posey. Request com Travis Mills. Confira Teen Wolf hoje a noite. Obrigado por estar aqui, cara. Beats 1.

Full Interview: Tyler Posey

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Nesse último dia dia 17, Travis Mills foi indicado no portal da revista Rolling Stones na coluna “Artista Que Você Precisa Conhecer”. Além dele, foram indicados mais onze músicos.

No artigo é comentado desde o início da carreira de Travis; citam suas antigas músicas, que tinham letras chamativas e seu avanço na indústria com o lançamento do novo single, “Young & Stupid”. Confira abaixo a matéria completa e traduzida:

Soa tipo: “California love” para o público de “iHeartRadio”

Para fãs de: Wiz khalifa, Twenty One Pilots, “I don’t like it, I love it” de FloRida.

Porque você deveria prestar atenção: como os seus artistas favoritos desde a escola primária, Blink-182, natural de Riverside, Califórnia, deixou o seu encanto infantil, e as suas letras desrespeitosas e imaturas. Ao contrário da sua anterior banda pop-punk, Mills é cantor e rapper – um movimento inspirado por Bone Thugs-N-Harmony. O seu avançado single (lançado como T. Mills) foi lançado em 2011 “Vans On” como “I fucked her with my vans on”, o chamativo single de rap-club lidou a um aparecimento em, sim, Vans Warped Tour e as meninas fugindo da casa dos pais só para o ver. Agora assinado com Lava Records, é cantando com o seu verdadeiro nome, Mills contém o mesmo gosto pelas mulheres (dica: gosta de bumbum) e um fanático número de seguidores nas redes sociais (1.3 milhões de fãs no facebook). No seu próximo álbum de estréia, ele está trabalhando com Dr. Luke e Wallpaper, produtores que estão habituados a fazer fusão com hip-hop, pop e dança.

Ele diz: Travis agradece aos pais pelo suporte e amor pela sua música, independentemente de tudo: “Algumas das crianças com quem eu cresci, elas eram mais velhas que eu e ouviam NOFX e Blink-182, tipo Blink antigo. Então quando eu estava no quinto ou sexto ano, eu fui a uma loja de discos e vi o que os meus amigos estavam sempre falando. Eu comprei “Cheshire Cat”, “Buddha” e “Dude Ranch” e eu fiquei obcecado. Ah e o Cd dos NOFX “Heavy Petting Zoo” e a minha mãe abriu o Cd e ficou chocada. “OH, meu Deus, o que é que eu te deixei comprar ?” eu tive que a desafiar. Eu estava no sexto ano, dizendo a minha mãe para não censurar coisas. Ela foi muito legal e apenas tirou o folheto (do Cd) e deixou eu ficar com ele.”

Ouça por si: enquanto o Travis acalma a sua linguagem em “Young And Stupid” parece que ele está tendo a mesma diversão, desta vez com melodias feita dc kazoos de 99 cêntimos e um convidado, T.I.

Por: Christina lee

Página 1 de 1212345...10...Última »



AFILIADOS

O Travis Mills Brasil é um fã-site oficial sem fins lucrativos e administrado por fãs do Travis Mills. O principal foco deste é informar sobre a vida e carreira do cantor norte-americano. Todo conteúdo redigido aqui pertence a nós, exceto imagens, citações e vídeos dos veículos de comunicação que, quando usados, é em ênfase de divulgação. Por favor, ao retirar algo dessa página dê os nossos créditos.
Alguns direitos reservados tmills.com.br